LOADING

Type to search

5 dicas para arrumar a mala de forma prática e sem excessos

Adriene Trinca
Share

Fazer mala é uma arte.

Desde as mudanças na regulamentação sobre bagagens em voos nacionais e internacionais, então… De lá para cá, os brasileiros vêm tendo que se adaptar as restrições de peso e aos preços, nada baratos, cobrados pelas companhias aéreas.

Se antes podíamos, por exemplo, despachar 2 malas de até 32kg, em viagens internacionais, e voltar cheios de compras e lembranças sem muita preocupação, hoje é preciso fazer bem as contas, pois são 23kg, e apenas uma mala, dependendo da condição da tarifa adquirida.

Fazer a mala requer disciplina e criatividade.

Mala de verão é mais fácil, né? Roupas e sapatos leves ocupam menos espaço.

Mas quando a viagem é para um destino onde fará frio? Aí complica…

Por isso, separei algumas dicas para arrumar a mala que tem me ajudado bastante. Experiência adquirida durante 12 anos de viagens a trabalho e a lazer.

Se antes eu era daquelas que levava muita coisa e não usava a metade, hoje levo só o que realmente preciso e uso tudinho.

1 – Com que mala eu vou?

Escolher a mala certa faz muita diferença. E para tomar a melhor decisão, temos que levar em conta para onde vamos e por quanto tempo.

Mochila ou mala de rodinha?

Vai ser fácil puxar uma mala de rodinhas ou tem muita escada, terra, água pelo caminho?

Mala pequena, média ou grande?

Eu tenho preferido levar uma mala pequena a média. Para uma viagem de até 15 dias é bem possível. O segredo? Montar os looks que vai usar e levar peças que combinam entre si. Falaremos disso mais adiante.

Além disso, com uma mala grande, é muito provável que você ultrapasse os 23kg… é bom ficar ligado.

E a bagagem de mão?

Nunca fui muito fã de mochilas, mas há uns 2 anos, ela é minha companheira de viagem. O jeito mais fácil de se deslocar de trem ou metro para chegar e sair, sem precisar também de uma bolsa pendurada no ombro. A mochila é perfeita para levar uma muda de roupa, todos documentos, roteiros, carregadores e até o computador, se você for desses que nunca se separam dele.

Antes de comprar sua passagem, leia as condições de bagagem das tarifas. Atualmente, as promocionais não incluem a mala despachada. E como eu já comentei, cada companhia tem suas regras.

No site da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), você encontra as regras sobre bagagens.

2 – Com que roupa eu vou?

Planejamento é a palavra-chave:

  • Faça um calendário de quantos dias e noites você vai passar em cada lugar
  • Relacione que atividades vai fazer (caminhadas, trilhas, mar, piscina, museus, festas…)
  • Vai ter mais passeios diurnos, mais baladas noturnas ou os dois?
  • Pesquise a previsão do tempo para o período que vai estar no local.

De posse dessas informações básicas, o segredo é separar tudo que você quer levar e já organizar o que combina com o que.

Minha fórmula pessoal é 3 partes de cima para cada peça de baixo e que, de preferência, essas de cima combinem com todas, ou quase todas, as de baixo. Assim, se você levar, por exemplo, uma calça jeans, uma saia preta e seis blusas já terá 12 looks. Considerando que você pode usar cada um pelo menos 2x… Percebe?

Sapatos? Sempre confortáveis.

Salto? Aí, depende do gosto e da força no pé de cada uma.

Quantos? No máximo 2 na mala e um no pé. Mas confesso que meu ideal é levar 1 na mala e 1 no pé. Um para o dia e um para a noite.

#dicavaiparaomundo:

Sabe aquela peça que você nunca usa, mas que tem certeza que na viagem vai usar? Não leve! Você não vai usar. (?) Invista em cores neutras e acessórios. A mesma blusinha básica pode ter várias caras dependendo do acessório que você escolher.

Vai viajar com amigas? Se vocês usam o mesmo número de sapato ou de roupa, combinem para cada uma levar uma cor ou modelo diferente. Assim vocês multiplicam os looks e dividem o peso.

Por fim, não deixe para a véspera. Viajar é legal, mas arrumar a mala é chato. E ninguém gosta de se dar conta, na hora H, que não tem algo importante, ou que alguma peça que quer levar está suja, não serve mais ou precisa de ajuste, né?

3 – Dá para levar meu kit beleza completo?

Quem me conhece sabe que tenho muitos, mas muitos, produtos de higiene e beleza. É creme anti-idade para o dia, para a noite, para os olhos de dia e para os olhos à noite… Para o cabelo então, creme para cachos, antifrizz, para proteção do calor, hidratação, fortalecimento, proteção da cor…. Um quarto da minha mala era só nécessaire.

Até que descobri as maravilhosas miniaturas. Quando eu viajo, vou direto para a farmácia comprar miniaturas dos produtos que uso. Ou de produtos que pretendo experimentar.

Quando a viagem é para o exterior dá até para não levar shampoo, condicionador, etc e comprar logo na chegada. Mesmo com a desvalorização do real diante do dólar e do euro, esse é o tipo de produto que ainda vale a pena comprar.

Já durante viagens nacionais, costumo combinar com as amigas e, assim como sugeri para casacos e botas, cada uma leva uma coisa: uma leva o shampoo e outra, o condicionador. Combinando que tipo de produto serve para todas, claro.

Mas se você não gosta de dividir essas coisas e faz questão de levar, o melhor é comprar aqueles kits de viagem e abastecer com seus produtos preferidos.

Com 23kg de limite para bagagem despachada e 10kg na de mão, esse tipo de estratégia faz muita diferença.

#dicavaiparaomundo:

Se sua viagem for para o exterior, não esqueça também de um kit farmácia, pois fora do Brasil é bem difícil comprar alguns medicamentos.

E se você leva alguns remédios controlados, leve na bagagem de mão junto com as receitas e prescrições médicas.

Leve sempre alguns sacos plásticos para colocar, por exemplo, roupa molhada, suja ou aquele produto que você tem medo que vaze.

4 – E o que levo na bagagem de mão?

Como na bagagem de mão só podemos ter até 10kg, é importante organizar bem o que levar. Além de uma muda de roupa para o caso de extravio da mala, todos itens de valor, por exemplo, sempre devem estar nela. Isso inclui joias, computador e máquina fotográfica, por exemplo.

Não esqueça, também, aquele kit de sobrevivência tecnológica, como: carregadores, fones de ouvido, celular (parece óbvio, mas nunca é demais lembrar) e adaptador de tomada.

E claro, todos documentos necessários: passaporte ou identidade, roteiro, vouchers de passagens e hospedagens, caderno e caneta para anotações.

Para viagens longas, travesseirinho e meia (se você for como eu e sentir muito frio nos pés).

5 – Arrumando a mala

Cada um sabe como gosta de preparar a mala, mas compartilho com vocês alguns truques que me ajudam a economizar espaço:

Meias – o melhor lugar para leva-las é dentro do próprio sapato.

Calças – sempre enroladas para caberem em qualquer espaço.

Cintos – em vez de enrolados, podem ir estendidos no fundo, nas laterais ou sobre a mala.

Sapatos – enrolados em sacos para evitar que sujem as roupas. Separar os pares também ajuda a ocupar melhor os espaços.

Uso de organizadores – lingeries, acessórios, biquínis, por exemplo, podem ser colocados em organizadores e assim ficam fáceis de encontrar.

Manter as combinações próximas – costumo colocar as peças que escolhi combinar juntas para facilitar na hora da escolha diária.

Espaço sobrando – sempre deixo espaço sobrando na mala para aquela comprinha da viagem. Se sair com a mala já lotada e no peso máximo, vai ser difícil organizar tudo na volta.

Pesar a mala – existem vários modelos de balanças de mão que você pode usar para saber o peso da sua mala antes de sair de casa e do hotel. Não são caras e não ocupam muito espaço.

Gostou das dicas? Tem alguma que gostaria de compartilhar? Manda pra gente através do Fale Conosco, do nosso Facebook ou Instagram.

Então mãos à mala e rumo ao próximo destino!

E se você é daqueles que adora uma dica, pode conferir também meu texto sobre como viajar mais usando os programas de fidelidade.

Tags:
Adriene Trinca
Adriene Trinca

Gaúcha radicada no Rio de Janeiro. Jornalista se especializando em marketing. Apaixonada por chocolate, gatos e viagens, não necessariamente nesta ordem. Considera o planejamento uma das melhores fases de uma viagem e que viajar sozinha é bom mas com os amigos é melhor ainda.

    1

You Might also Like

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d blogueiros gostam disto: